• Pablo Marinho

ūüĎĆ Saindo do forno: confiabilidade intra e inter-examinador de Teste do Ombro


O grupo indiado liderado pelo intrutor credenciado do Kinetic Control (KCAT) Padmanaban Sekaran MSc PT, neste estudo recém publicado no Journal of Bodywork & Movement Therapies, teve como objetivo principal avaliar a confiabilidade intra e inter-examinador do Teste de Rotação Interna em indivíduos com e sem dor no ombro.

O teste, tamb√©m conhecido como Teste de Morisey, em refer√™ncia ao autor que o validou em publica√ß√£o de 2008, busca encontrar falhas de controle de movimento nas regi√Ķes da esc√°pula e gleno-umeral (GU) durante o movimento, e √© utilizado dentro do Sistema Kinetic Control de an√°lise de movimento.

Baseado em crit√©rios de inclus√£o e exclus√£o, 60 indiv√≠duos foram inclu√≠dos no estudo que teve dois avaliadores com n√≠veis diferentes de experi√™ncia. A confiabilidade intra-examinador foi testada em 20 indiv√≠duos assintom√°ticos por um √ļnico avaliador em um intervalo de duas semanas. O mesmo n√ļmero de indiv√≠duos com e sem dor no ombro foram avaliados por ambos os avaliadores para determinar a confiabilidade inter-examinador. Ambos os componentes do Teste de Rota√ß√£o Interna, transla√ß√£o anterior da gleno-umeral (TAGU) e a inclina√ß√£o anterior da esc√°pula (IAE), foram testados.

Os valores Kappa para confiabilidade inter-examinador da TAGU e IAE foram K=0,68 e K=0,65 respectivamente nos sujeitos com e sem dor no ombro. Nos sujeitos assintom√°ticos a confiabilidade inter-examinador da TAGU foi K=0,61 e da IAE foi K=0,85. A confiabilidade intra-examinador variou de K=0,66 para TAGU e K=0,87 para IAE.

Os autores concluiram que encontraram confiabilidade substancial na confiabilidade inter-examinador do Teste de Rotação Interna em sujeitos com e sem dor no ombro, e de substancial a quase perfeito acordo na confiabilidade intra e inter-examinador em sujeitos sem dor no ombro.

Observa√ß√Ķes:

Vale lembrar que nenhum teste sozinho ir√° lhe oferecer informa√ß√Ķes suficientes para uma tomada de decis√£o. Avalia√ß√Ķes realizadas em formato de triagens associadas √† uma boa entrevista inicial tendem a dar mais confi√°bilidade √†s hip√≥teses levantadas pelo avaliador, em rela√ß√£o √†s prioridades de cada paciente.

Este estudo vem seguiindo uma linha de publica√ß√Ķes que v√™m testando a confiabilidade de uma s√©rie de testes utilizados na fisioterapia, e ter estas informa√ß√Ķes √© essencial para quem busca ter uma atua√ß√£o baseada em evid√™ncias.

ūüĎČ Rajasekar, S., et al., Inter-rater and intra-rater reliability of a movement control test in shoulder, Journal of Bodywork & Movement Therapies (2017), http://dx.doi.org/10.1016/j.jbmt.2017.05.019

ūüĎČ Morrissey, D., Morrissey, M.C., Driver, W., King, J.B., Woledge, R.C., 2008. Manual

landmark identification and tracking during the medial rotation test of the shoulder: an accuracy study using three-dimensional ultrasound and motion analysis measures. Man. Ther. 13, 529e535. http://dx.doi.org/10.1016/ j.math.2007.07.009.

#Ombro #Testes #TestesdeControledeMovimento #KineticControl #Confiabilidade #TestedeMovimento #TesteEsc√°pula #Esc√°pula #Glenoumeral

37 visualiza√ß√Ķes
  • White LinkedIn Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon