CURSOS DE ANÁLISE E RETREINAMENTO DO MOVIMENTO

SINERGISMO - EFICIÊNCIA DO MOVIMENTO

estratégias músculo-específicas

FOCANDO NO TREINAMENTO DOS MÚSCULOS LOCAIS
  • Os músculos que possuem um papel de estabilidade local são tipicamente os mais profundos de todos os músculos, com vantagem biomecânica para controlar o deslocamento intra-articular (translação) durante os movimentos funcionais. Essas estruturas não são eficientes para produzir ou controlar a amplitude de movimento;

  • Todos os movimentos funcionais são vistos como criando perturbações reativas (deslocamento) na coluna e segmentos proximais. Na função normal, esses músculos se ativam antes (ou simultaneamente) aos músculos globais, em antecipação a esta perturbação proximal prevista, proporcionando, portanto, um mecanismo de proteção contra a translação repetitiva não controlada;

  • Pesquisas mostram que, na presença de dor (ou uma história recente de dor) ou dor recorrente, o tempo normal deste mecanismo de feedforward pode ser previsivel e consistentemente adiado;

  • Existem indicações para sugerir que o fracasso consistente desse recrutamento favorável contribui para um mecanismo de recorrência de sintomas insidiosos. Retomar a normalidade desses músculos pode reduzir significativamente a alta incidência de recorrência de dor musculoesquelética após o primeiro episódio;

  • Foram desenvolvidos testes clínicos para avaliar a eficiência de recrutamento destes músculos estabilizadores locais, e estratégias específicas de retreinamento também foram desenvolvidas para recuperar a eficiência de recrutamento;

  • Este módulo aborda aspectos anatômico-funcionais chave para uma compreensão mais realista da função de diversos destes músculos locais, atualmente relacionados à uma série de mitos e crenças equivocadas.

OTIMIZANDO A EFICIÊNCIA DO MOVIMENTO DA CERVICAL & OMBRO

Os movimentos da cabeça, pescoço e ombro estão unidos de forma anatômica e biomecânica, já que muitos dos músculos que produzem ou controlam o movimento do pescoço também produzem e controlam o movimento do ombro. Como o pescoço e o ombro são funcionalmente interdependentes, parece claro que ambos devem ser avaliados e treinados em conjunto. Não são apenas essas regiões que interagem de perto na produção de um movimento eficiente. Todo o movimento funcional utiliza padrões sinérgicos de recrutamento entre estabilizadores uni-articulares e músculos mobilizadores multi-articulares. Desafios previsíveis e consistentes na ativação coordenada desses sinergistas tem sido associado à dor e ao local e direção de movimentos descontrolados. Mudanças nos sinergismos ou padrões de recrutamento também afetam a eficiência de sua capacidade de produzir ou controlar o movimento. Com base em um diagnóstico de comprometimento do controle de movimento, uma abordagem de raciocínio clínico pode priorizar quais sinergistas são mais relevantes para testar e treinar. Avaliar e retreinar esses músculos para recuperar as deficiências do comprimento e de recrutamento podem ajudar a administrar a dor, comprometimento e a recorrência.

OTIMIZANDO A EFICIÊNCIA DO MOVIMENTO DA LOMBAR & QUADRIL

Os movimentos da lombar e do quadril estão ligados de forma anatômica e biomecânica a muitos dos músculos responsáveis ​​por produzir ou gerenciar movimentos em uma região, produzindo ou controlando o movimento no outro. Devido a essa relação interdependente, a avaliação efetiva e o retreinamento do movimento exigem que essas regiões sejam consideradas em conjunto. Também está se tornando cada vez mais aparente na literatura, que todo o movimento funcional utiliza padrões sinérgicos de recrutamento com uma mistura variada de contribuição entre o estabilizador uni-articular e os músculos mobilizadores multi-articulares. Falhas previsíveis e consistentes na ativação coordenada desses sinergistas tem sido associado à dor, e ao local e direção do movimento descontrolado. As mudanças nas propriedades de comprimento-tensão desses sinergistas também alteram a eficiência de sua capacidade de produzir ou controlar o movimento. Um processo estruturado e sistemático de avaliação, que conduz a um diagnóstico de comprometimento do controle de movimento, permite uma abordagem de raciocínio clínico para priorizar quais sinergistas são mais relevantes para o tratamento. Avaliar e retreinar esses músculos para manejar seu comprimento e deficiências de recrutamento podem ajudar a manejar a dor, a recorrência dos sintomas e melhorar a função.

SISTEMA MODULAR

escolha o curso de sua preferência

MÓDULOS COORDENAÇÃO

estratégias de movimento

MÓDULOS SINERGISMO

MASTERCLASSES

opções avançadas de movimento e outras regiões

  • YouTube - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • a296d7_6a6b134f2b674c30ac100bfe1b313af2~mv2
  • Instagram - White Circle
  • Facebook - White Circle

estratégias músculo-específicas

  • White LinkedIn Icon
  • White Facebook Icon
  • White Twitter Icon
  • White Instagram Icon